A Base de uma família feliz está em ter cada membro da família em franco crescimento, cada um em sua fase, em seu tempo, mas todos devem estar crescendo. Crescer é doloroso. Crescer é desafiante. Causa medo às vezes. Traz conflitos. Envolve sentimentos e pensamentos bons e ruins. Leva ao confronto com aqueles que já passaram de fase e por isso acham que a fase do que vem atrás é mais fácil, não é. É tão difícil quanto a sua próxima fase.

 

Alguns conceitos fundamentais de família estão sendo diluídos, e, muito mais por preguiça do que por convicção abandonamos prárticas e rituais familiares simples que sempre trouxeram muito conforto emocional nos lares, quando valores e padrões estão se diluindo no mar da informação e indiferença é bom que paremos um pouco para refazermos nosso arsenal de princípios da boa convivência e do bom viver.

 

É bom parar para dar algumas dicas para nossos parentes. Sentar à mesa e falar sobre coisas simples, mas que podem fazer toda a diferença. Discuti esta lista com minha família na semana passada, foi muito bom. Aprendemos muito e crescemos juntos. Esta foi a lista:

 

1. Nem tudo na vida é como eu gostaria que fosse;

2. Temos que aprender a lidar com a imperfeição e não culpar uns aos outros o tempo todo;

3. Aprender a lidar com as frustrações, Ninguém tem domínio total sobre a realidade. Muitos acontecimentos que ocorrem não dependem de nossa competência ou habilidade. Aceitar a nossa impotência diante de determinados fatos é melhor que nos acusarmos por eles. A terrível frase: "Querer é poder" é responsável por grandes sensações de fracasso. Daí a outra frase comum nesses momentos: "Se eu soubesse..." Se eu soubesse com antecedência o que iria acontecer, eu seria....

 

4. Precisamos aprender a lidar com as diferenças, somos diferentes por isso somos especiais;

5. Aprender a renunciar: abrir mão de nossa individualidade, opiniões, gostos, direitos...

6. Aprender a servir, o mundo da voltas, amanhã você precisará de ajuda também;

7. Abrir mão da manipulação;

8. Não levar a sério as próprias fantasias;

9. Aprender a lidar com a sensação de injustiça que acompanha as pessoas quando se frustram. Essa sensação de injustiça é fruto de nossa vaidade, de nos levarmos a sério demais, de nos atribuirmos uma importância que, na verdade, não temos;

10. Aprenda a não culpar as pessoas por seu estado de espírito negativo;

11. Aprenda a autosuperação, automotive-se sempre;

12. Melhorar sua auto-estima, A base de uma vida e relacionamentos do ponto de vista psicológico, é o amor a si mesmo. Quase todos os nossos problemas emocionais - ansiedade, timidez, auto-destrutividade nos negócios ou na vida amorosa, o caminho das drogas - têm sua origem na auto-estima insuficiente É esse afeto por nós mesmos que nos dá o sentido de valor, de merecer o sucesso seja em qual área for. É o que nos leva a enfrentar os desafios da vida. É na hora da queda, dos fracassos, das perdas inevitáveis, já que somos humanos, que a auto-estima reflete sua face mais importante. Na mesma circunstância em que uns optam pelo renascimento, pela recuperação, outros optam pela depressão e acomodação no sofrimento.

 

13. Aprenda a valorizar o outro, isso significa viver e trabalhar em comunidade...

14. Aprenda a influenciar positivamente o ambiente;

15. Aprenda a lutar contra seus piores impulsos;

16. Pense antes de falar; (Vai valer a pena dizer isso? Vai construir? Vai ajudar?)

17. Aprenda a Equilibrar-se Todo excesso prejudica, seja para um lado ou para outro todo sofrimento psicológico é fruto de um conflito interno. Lados opostos brigando dentro de nós e criando desequilíbrios emocionais. Gostamos de dividir o mundo, as coisas e as pessoas em categorias que se opõem: bom e mau, certo ou errado, vida pessoal ou vida profissional, materialista ou espiritualista. Estamos sempre optando entre uma coisa e outra, o que nos traz muita ansiedade e angústia. A procura pela inteireza, conciliação entre os opostos e ausência de luta interna é a mesma procura pela paz, amor e felicidade. Os antigos místicos diziam que a virtude está no meio, indicando que o esforço do homem tem de se concentrar no equilíbrio;

18. Decida fazer felizes as pessoas a sua volta;

 

19. Quando entrar em casa, logo ao pegar na maçaneta, decida entrar em paz, trazer harmonia...

20. Quando sair de casa deixa as pessoas em paz...

21. Aprenda a decidir como irá agir em cada situação; Não aja por instinto;

22. FAÇA SUA auto-crítica e MUDE; Peça ajuda aos outros membros da família confessando suas dificuldades e fraquezas, peça-lhes que o corrija quando você falhar naquele(s) ponto(s) é mais fácil lutar quando se tem a família ao nosso lado!

Quer uma sugestão? Preparem um jantar, chame a família e fale de cada ponto com eles. Discutam um pouco cada questão. Conversem sobre o valor de ser feliz, de ter uma vida saudável, de se livrar do stress, afinal de contas uma vida saudável fisica, espiritual e emocionalmente começa no lar.

 

Sucesso a todos! 

 

Múcio Morais
Palestrante Motivacional / Consultor e Conferencista
Palestras para Famílias / Comportamento / tel/zap: (31) 99389-7951
e-mail: [email protected]


Este texto é parte integrante da Palestra "Escola de Família" Tempo de duração: 1h30min / ou de acordo com a sua programação / Contrate para sua Escola / Cidade / Empresa / Evento / Atendemos em Todo o Brasil!

7 comentários

  1. Postado por Prof. Sérgio Marion |06 Maio 2017 |
    Caro Prof. Múcio, quero agradecer em nome de toda a direção sua brilhante Palestra em nossa Escola, desde as brincadeiras com os Pais até o momento emocionante do "Perdão" o Senhor é muito mais que um Palestrante, é um Mensageiro, isso faz toda a diferença. Já estamos divulgando o "Projeto Escola de Pais" pretendemos inicia-lo em Outubro, contamos com sua presença, Grande abraço!
  2. Postado por Profa. Josefa Santos da Silva | 23 Novembro 2016 |
    Ficamos muito felizes com sua abordagem sobre a educação de filhos em nossa escola, nos supreendeu tratando das questões que envolvem tecnologia e processos de inclusão, foi realemnete muito instrutiva e inspiradora a sua abordagem. Sua participação foi o topo de nosso evento queremnos traze-lo muito vezes para contribuir em nossas famílias. Obrigada e até breve!
    • Postado por Ana Paula Macedo | 24 Novembro 2016 |

      Ví um mundo novo nascendo à partir da esperança trazida em sua Impressionante apresentação. Confesso que sua forma de comunicar fez com que valores e princípios desacreditados ganhassem cor e vida. A mudança é notória, novas famílias, novos conceitos, novos comportamentos e novos homens. Nossas portas estão sempre abertas para recebe-lo. Muito Obrigada.

  3. Postado por Lidiane Rocha | 24 Novembro 2016 |
    Que alívio. Saí da Palestra com uma nova percepção da maternidade, deixei minhas culpas e cobranças, este é um recomeço. Obrigada Sempre!
  4. Postado por Júlio César S Marques | 20 Setembro 2016 |
    Bom dia Prof. Múcio, amanhecemos diferentes, estamos na sala de professores discutindo os princípios que sua Palestra renovou, é constrangedor, como disse, que coisas básicas se tornem tão difíceis de se fazer, nossa incapacidade e a tendência de aceitar o que está estabelecido está de fato baixando o padrão de cada geração. Como Educadores sentimos a responsabilidade da mudança, contamos com sua ajuda, queremos organizar uma forma de estarmos mais perto de pensadores como o senhor. Muito Grato!
  5. Postado por Profa. Ítala Macedo | 14 Outubro 2016 |

    Quero parabenizá-lo pela palestra aqui no Colégio. Foi um privilégio esta oportunidade de escuta-lo e refletir sobre pontos muito relevantes para a minha carreira como Mãe, Esposa e Professora. Sua trajetória de vida é um ótimo exemplo de determinação, superação e motivação e mostra que tudo é possível quando se deseja e se entrega aos seus sonhos. Me comoveu o sentimento de Pátria, o amor pelo Brasil que demonstrou durante sua fala, e, o orgulho que sente de seus Mestres. Gostaria imensamente de conhece-los e aprender com eles. Sinceramente receba minha gratidão, esta foi uma experiência inesquecível.

  6. Postado por Celso Miranda Duarte| 04 Agosto 2017 |

    Boa Noite Prof. Múcio, parabéns pelos seus artigos e palestras, trabalho como voluntário com familias carentes, o senhor tem artigos muito interessantes para passar às familias, sou da pastoral da criança, somos voluntários, acho suas palestras fascinantes, posso usa-las nas minhas reuniões?

    Resposta: Olá amigo Celso,

    Que Prazer falar contigo!
    Fico feliz em servir, se meus artigos podem ajudar, por favor use-os a vontade;
    Será uma alegria saber que você está influenciando pessoas com estes textos;

    Continue seu bom trabalho, combatendo o bom conbate!

    Grande abraço! Múcio Morais

Deixe seu comentário