Estes têm sido o sentimento de milhões de pessoas que aparentemente são bem sucedidas, centradas e ativas, mas que interiormente vivem em um mundo atribulado e às vezes confuso.

Nossa cultura ocidental, voltada geralmente para o “realizar” está cheia de orientações sobre planejamento, organização, estratégias, administração de carreira, mas raramente tenho visto qualquer obra ou princípios que enfatizem a orientação do interior, do desenvolvimento da ordem interna, do espiritual (independente ou não de religião) e essa ênfase no externo traz um evidente desequilíbrio e até contradição entre o ser e sentir X o ter e realizar;

Nossa vida pública pode estar bem orientada, mas é no nosso íntimo que os valores se formam, é nessa parte particular que realmente sabemos quem somos e definimos para onde desejamos ir. E, quando o exterior subjuga o interior, ainda que pareçamos bem sucedidos, aparecem os conflitos, dúvidas e ansiedades aparentemente sem sentido, mas são reais e precisam ser tratadas.

No íntimo são feitas as decisões e definidas as intenções, é lá que são realizados os julgamentos com base naquilo que acreditamos e valorizamos e esta faceta de nossa vida precisa receber atenção para estar em ordem;

As pessoas que não estão com seu íntimo em ordem muitas vezes conseguem sucesso mas demonstram ao mesmo tempo uma inquietação inadequada, suas atividades aparentemente lhes são muito mais pesadas que realmente deveriam ser, mostram-se cansadas porém resignadas, confundem tranqüilidade e serenidade com passividade e indiferença, rejeitam qualquer postura nesse sentido, por isso estão geralmente correndo de um lado para o outro, gesticulando e realizando diversas atividades ao mesmo tempo, passando uma imagem “altamente dinâmica” por uma auto-percepção equivocada de si mesmo. A idéia intrínseca é de que essa postura lhe trará respeito, reconhecimento e resultados.

A descoberta de nosso mundo interior e as providências para colocá-lo em ordem certamente é uma das maiores descobertas para quem deseja ter de verdade “qualidade de vida” hoje em dia também muito difundida na forma de cuidado com o físico, saúde e lazer; Boas coisas, mas insuficientes para trazer satisfação ao ser humano.

Os caminhos para a quietude e ordem interior pode parecer um pouco desconectado de nossa realidade “competitiva” mas esteja certo, essa realidade está nos levando ao “caos”; Permita-me lançar algumas práticas que podem ser aprendidas e praticadas com resultados muito significativos;

_ Faça uma auto-avaliarão de cada área de sua vida; (Tenho uma auto-avaliarão pré-definida que poderá ser enviada gratuitamente por e-mail para aqueles que quiserem um guia para essa fase). Perceba cada área de sua vida, analise o tempo e potenciais gastos nessas áreas, descubra os valores de retorno para sua vida e perceba se a equação TEMPO/POTENCIAL X RESULTADO/SATISFAÇÃO estão em equilíbrio;

Coloque cada área nas perspectivas:

_ Nossa motivação, a força que nos leva a agir da maneira que agimos. Somos empurrados pelo ritmo dos tempos? Pela competição? Pelo sentimento de fazer parte? Pelas expectativas alheias? Pelo que você acredita e valoriza? Pelo que lhe dá prazer e qualidade de vida?

_Nosso tempo; Qual a relação TEMPO X IMPORTÂNCIA/RELEVÂNCIA? Quanto de seu tempo é gasto com coisas que você acredita ser importante ou essencial? Existe um equilíbrio?

_ Nosso sistema de crenças; Eu realmente acredito nessa divisão de tempo? Eu acredito no que estou fazendo? Estou satisfeito com os resultados? Isso é vida satisfatória? O que está faltando? Como completar agora?

_ Nosso íntimo; Estou fortalecendo meu interior? Estou me preparando para os momentos difíceis da vida? Estou me fortalecendo interiormente para ajudar a outros? Faço diferença pelo que “sou” como ser humano, como gente? O Que é mais importante para mim e para os outros, “EU GENTE ou EU PROFISSIONAL, STATUS?...

_ Nossa Paz interior; Estou suficientemente em paz interior para perceber os valores espirituais da vida? Minha sensibilidade está conseguindo captar as mensagens da família? dos amigos, da natureza, Posso ouvir a voz do Criador? Percebê-lo? Posso perceber algo além do meu campo material de visão? Posso curtir o amor, a alegria, a paz, a harmonia, a felicidade, a bondade, a generosidade? E quanto a uma boa música? As artes? Um livro?

Não tenho tempo pra isso pode ser uma amostra muito séria de quanto você valoriza a si mesmo e o quanto seu mundo interior precisa ser reeducado;

Procure fazer um auto-diagnóstico e nas próprias perguntas encontre as respostas, esse também será um ótimo exercício para quem quer encontrar o equilíbrio da vida e nesse encontro ter a oportunidade de um recomeço; Você pode se quiser.

Esse exercício "não é" mais uma forma de pressão, mas um espaço reservado a busca da paz e equilíbrio!

Sucesso a todos!

Múcio Morais

PARA CONTRATAR ESTA PALESTRA OU TREINAMENTO FAÇA CONTATO PELO FONE: 31 9389-7951; ou POR NOSSO FORMULÁREIO DE CONTATO;

 

3 comentários

  1. Postado por Maria Emília Lukesi | 25 abril 2017 |
    Quero agradecer por este maravilhoso artigo, foi um grande alento para minha situação atual, ganhei forças para seguir em frente e conseguir minha cura. Enviei para algumas amigas que passam por esta situação de depressão, já recebí alguns feedbacks muito animadores, você tem um talento raro para motivar as pessoas. Obrigada!
    • Postado por Felícia Gabriela | 09 Junho 2015 |

      Oi, tudo bom?  Li sua matéria em que da algumas dicas para superar a depressão! Você me ajudou e confortou bastante com suas palavras, você tem bastante conhecimento, admiro muito isso. Obrigada pela ajuda, beijoss

  2. Postado por Luzianny Gonçalves | 10 Fev 2015 |
    Li seu post sobre os 10 passos importantes para vencer a depressão e gostaria de dizer que me senti extremamente motivada e com mais vontade de vencer esse meu estagio depressivo, parabéns por suas palestras,espero que um dia eu possa fazer o mesmo pelos outros ajudar aqueles que só precisam de um incentivo para superar e ultrapassar barreiras impostas pela vida

Deixe seu comentário