Aqui neste espaço compartilho um pouco daquilo que acredito, daquilo que me move, na expectativa de que seja útil para a caminhada daqueles que passam de alguma forma por meu caminho, quer por tempo ou espaço, pensamento ou propósito, Desejo a todos uma ótima Vida!

DIREITOS DE PUBLICAÇÃO

Todos os artigos aqui publicados, quer de minha autoria ou de outros autores podem ser reproduzidos em outros sites, trabalhos escolares, TCCs, citações de textos ( NBR 10520 ) ou qualquer outra finalidade, inclusive pelos diversos meios de comunicação bastando citar autoria e fonte dentro das normas estabelecidas.

10 passos importantes para superar a depressão

Todas as vezes que você passar por problemas difíceis e continuados se não tomar muito cuidado pode entrar num "ciclo de angústias". Uma rotina de sofrimento terrível. Também conhecida como “Gostar de sofrer”. E o estado depressivo é justamente a acomodação neste ciclo. Em minhas palestras pelo Brasil já fiz muitas referências aos meus tempos de dificuldades (que às vezes ainda voltam), passando apertos financeiros, dilemas familiares e necessidades em diversos níveis; sei também de outras pessoas que passaram ou estão passando por graves problemas de saúde, familiares, profissionais , sentimentais.

Leia mais

Saúde e qualidade de vida dos profissionais da Educação!

Entendo a qualidade de vida do profissional da Educação como a harmonia entre a saúde física, emocional e mental, associada à práticas internas e externas de “gestão de vida, auto-sustentabilidade e seus resultados” esta tem sido uma discussão em todo o mundo. A atividade intelectual, pedagógica e educacional é desgastante, tendo ainda diversos fatores agravantes como excesso de trabalho, baixa remuneração, fatores de estresse, precariedade das estruturas e a formação deficitária no que diz respeito às melhores práticas para se manter a saúde emocional.

Leia mais

ESPIRITUALIDADE NAS EMPRESAS

O perigo não está naquele que sabe demais, mas naquele que pensa que sabe! Assimilamos rapidamente a cultura competitiva que as empresas de “alta performance” utilizam, ao mesmo tempo estamos assistindo, com a atual CRISE MUNDIAL a decadência desta cultura. Percebemos que os Gurus do desempenho a qualquer preço andam meio desorientados nesse momento, aprenderam e ensinaram por muito tempo que a resposta está sempre na estratégia, desempenho, capacidade, potencial... UFA.

Na última palestra que realizei, estava diante de um grupo de executivos águias, gente com sede de vencer, o tipo de equipe que qualquer empresa precisa. Começamos a conversar e dentre as muitas coisas que pude compartilhar com eles, uma se destacou: Disse a eles que as pessoas não podem viver em estado de alerta o tempo todo, que competir deve ser mais um evento e não uma maneira de viver que atinja todas os nossos papeis, que sentir-se dependente e muitas vezes incapaz de fazer tudo sozinho não é um sentimento ruim, mas uma demonstração de humanidade e verdade

Leia mais

CLIMA ORGANIZACIONAL DE RESILIENCIA

Muitas pessoas entenderam o impacto revolucionário que a tecnologia exerceu no mundo nos últimos 25 anos. No entanto, duas outras revoluções estão em curso e se desenvolvem em relativo anonimato.

Ainda assim, seu impacto vai ofuscar o da revolução tecnológica. Tais revoluções têm a ver com a genética e a neurociência. Neste artigo descreverei como descobertas recentes da neurociência podem, e devem, nos instruir a planejar e gerir organizações para que, ao enfrentarem situações de adversidade, sejam resilientes. Mostrarei como os líderes empresariais podem usar os segredos da neurociência para criar uma cultura organizacional resiliente, capaz de se tornar um mecanismo autossustentável que fomente a satisfação no trabalho, a retenção de talentos e a honestidade. E ao mesmo tempo previna a fadiga profissional de tal forma que possa ser usada como uma vantagem em relação aos competidores dentro de praticamente qualquer organização.

Leia mais

COMPORTAMENTO NO TRABALHO E VOCÊ - Não é o que fazemos, mas como fazemos que causa acidentes! SIPAT - 2017

O Trabalho da A CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes), Equipes de segurança e saúde no trabalho, Equipes de Desenvolvimento de Projetos de Meio Ambiente e outros profissionais envolvidos no desenvolvimento dos processos produtivos e comportamentais é relevante para todos os tipos de locais de trabalho - fábricas, escolas, bancos e locais de construção. Todos têm uma coisa em comum - as pessoas estão envolvidas. Mesmo em organizações onde os sistemas são altamente automatizados, as pessoas desempenharão algum papel. As pessoas usam a maquinaria, estabelecem as maquinações do sistema, mantém  o funcionamento, monitoram os processos de trabalho e verificam e re-verificam os métodos utilizados. Aprendemos muito sobre como as máquinas funcionam e como interagir com elas para melhor aproveitamento de recursos também como evitar transtornos e acidentes; Aprendemos sobre falhas humanas em termos de comportamento e sobre o mau ajuste, às vezes, entre o humano e a máquina, o que resulta em perdas ou acidentes próximos.

Leia mais

ANSIEDADE

O que é Ansiedade?

Considerado por muitos como o mal do século, a Ansiedade pode ser definida por muitos outros termos no dicionário, mas na prática, só quem sente de verdade esse mal pode traduzir o quão ruim é.
Suar, tremer, gaguejar… enfim, todos os piores sentimentos do ser humano ficam a flor da pele quando ele está sofrendo com a ansiedade. Entretanto, muitas pessoas acabam confundindo os sintomas da Depressão, uma coisa totalmente distinta, com o assunto que estou tratando neste texto.
Por isso, resolvi criar um guia completo para mostrar todos os tópicos relacionados a Ansiedade, desde os seus sintomas, até os tratamentos mais eficazes para dar um fim nesse mal que afeta cada vez mais pessoas. Acompanhe. O que é Ansiedade?

Leia mais

ALCOOLISMO E SEGURANÇA NO TRABALHO - SIPAT

De acordo com uma pesquisa realizada pelo CCS (na Inglaterra) um em cada três trabalhadores da construção civil notou que seus colegas trabalhavam sob a influência de drogas ou álcool, um quarto dos entrevistados concordou que drogas ou álcool os afetaram no trabalho através do cansaço e um número similar (23%) disse que os afetou através de uma diminuição da atenção durante o trabalho. Dois em cinco concordaram que os efeitos os tornaram menos produtivos.

 

Dos 1300 trabalhadores que foram pesquisados, quase 40% disseram que a questão das drogas ou álcool poderia ser melhor abordada no local de trabalho. A pesquisa, também descobriu que quase dois terços (65%) da equipe nunca passaram por qualquer teste para drogas e álcool.

Leia mais